Linhas de Pesquisa

1. Respostas e adaptações fisiológicas às diferentes formas de estresse

Descrição da Linha: Descrição dos mecanismos fisiológicos envolvidos nas respostas (efeitos agudos) e adaptações (efeitos crônicos) do organismo às diferentes formas de estresse físico e mental.

Docentes: Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, Pedro Paulo da Silva Soares, Karen Oliveira, Igor Alexandre Fernandes e Natália Galito.

Projetos de Pesquisa

1.1 Pré-condicionamento isquêmico e desempenho físico em exercício: avaliação de mecanismos cardiovasculares

Descrição: Investigação dos efeitos induzidos pelo pré-condicionamento isquêmico (PCI), manobra conhecida por promover proteção local e remota contra lesão celular por isquemia, sobre o desempenho das mais diferentes formas de exercício físico.

1.2 Resposta hemodinâmica, reatividade vascular e modulação autonômica: Interação entre o estresse mental e exercício físico. Descrição: Investigação das repostas hemodinâmicas e autonômicas ao estresse mental em indivíduos saudáveis após a realização de exercício dinâmico.

1.3 Efeito da ativação de ergorreceptores e comando central sobre as respostas dos componentes vasomotor, cardíaco e cerebral em seres humanos. Descrição: Estudo dos mecanismos de controle neural do sistema cardiovascular durante o exercício estático e dinâmico, envolvendo sinais aferentes de ergorreceptores musculares e comando central.

1.4 Repostas e adaptações cardiovasculares e respiratórias aos diferentes tipos de exercício físico. Descrição: Investigação da influência da intensidade, duração, da fadiga muscular respiratória e do intervalo entre sessões sobre mecanismos neurais de controle cardiovascular e controle do fluxo periférico.

2. “Fisiopatologia Cardiometabólica: Modelos Clínicos e Experimentais”

Docentes: Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, Pedro Paulo da Silva Soares, Elizabeth Maróstica, Nazareth Rocha, Karen Oliveira, Igor Alexandre Fernandes e Natalia Galito.

Projetos de Pesquisa

2.1. Estudo da função tireoidiana em modelos experimentais que envolvem distúrbios metabólicos

2.2. Mecanismos bioquímicos, celulares e genéticos da adaptação da função endotelial ao exercício físico e dieta em indivíduos sob risco cardiometabólico – Descrição: Investigação  impacto de uma intervenção com exercícios físicos e dieta sobre mecanismos bioquímicos, celulares e genéticos relacionados à função endotelial e reatividade vascular de indivíduos sob risco cardiometabólico que possuem síndrome metabólica.

2.3. Caracterização de fatores envolvidos no aparecimento da disfunção endotelial ao longo do desenvolvimento de sobrepeso e obesidade em ratos – Descrição: A proposta deste projeto é investigar o perfil de marcadores inflamatórios, NO, adipocitocinas, moléculas de adesão e fatores de crescimento durante a fase de sobrepeso e instalação da obesidade em animais experimentais para viabilizar o estudo de mecanismos celulares.

3. Ação Sistêmica dos Fármacos: Modelos Clínicos e Experimentais

Docentes: Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, Pedro Paulo da Silva Soares, Elizabeth Maróstica, Nazareth Rocha, Igor Alexandre Fernandes e Natália Galito.

Projetos de Pesquisa: Descrição dos mecanismos de ação de fármacos que atuam sobre a regulação dos diferentes sistemas, assim como a investigação de suas implicações terapêuticas.

3.1 Efeito da sinvastatina sobre a auto-regulação e reatividade cerebrovascular em indivíduos hipertensos. Descrição: Investigação do efeito da utilização de sinvastatina sobre a auto-regulação cerebrovascular de indivíduos hipertensos.

3.2 Estudos Pré-clínicos dos Efeitos de Novos Compostos Candidatos a Fármacos Anti-Aterogênicos Sobre o Trato Reprodutor Masculino – Descrição: O projeto visa dar continuidade a caracterização farmacológica de novos candidatos a fármacos antiaterogênicos, avaliando os possíveis efeitos tóxicos destes novos compostos sobre o trato reprodutor e gameta masculino, através de análise histopatológica e morfométrica e dosagens hormonais. Uma vez que as doenças cardiovasculares tem acometido um a faixa etária cada vez mais jovem, ainda em idade reprodutiva, este estudo visa não apenas viabilizar a aplicabilidade dos compostos na cardiologia, mas também garantir a segurança relacionada à fertilidade.

3.3 Modulação colinérgica da função cardiovascular. Descrição: Investigação das modificações induzidas pela estimulação colinérgica farmacológica sobre a regulação do sistema cardiocirculatório.

4. Neuroquímica e Neurofarmacologia do sistema dopaminérgico

Docentes: Regina Kubrusly

Descrição: Estudar a expressão e a funcionalidade das enzimas de síntese de dopamina durante o desenvolvimento do SNC e a comunicação dopaminérgica sob a ação de agentes psicoestimulantes.

Projetos de Pesquisa:

4. 1  O Uso de metilfenidato em animais hiperativos e suscetibilidade ao uso de cocaína na adolescência. Descrição: Estamos avaliando se a exposição crônica a ritalina no período da adolescência interfere com a suscetibilidade a dependência por cocaína na vida adulta. Nesta etapa estamos verificando os níveis de expressão e funcionalidade de receptores D1 e DAT no córtex de ratos “wistar”e “SHR” após um desafio com cocaína no inicio da vida adulta destes animais.

4.2  Modulação induzida por cocaína nos níveis extracelulares de gaba e glutamato no SNC e interfere com comportamentos relacionados à geração de ansiedade. Descrição: As drogas de abuso possuem diferentes alvos neuroquímicos, entretanto quase todas ativam os neurônios dopaminérgicos do sistema mesocorticlímbico que elevam os níveis extracelulares de dopamina. Agentes psico-estimulantes, como (COC), podem atuar em diferentes alvos catecolaminérgicos, dentre os mais estudados estão os efeitos da (COC) sobre os transportadores dopaminérgicos. Entretanto, tem sido descrito que a elevação dos níveis extracelulares de dopamina no cérebro pode modular sinapses excitatórias no SNC, principalmente as glutamatérgicas. Usuários de (COC) podem utilizar a droga em qualquer lugar, por muitas vezes e por muitos anos, antes de se tornarem dependentes. Contudo, em um determinado momento, a administração da mesma, se torna compulsiva assim como, a dificuldade de resistir ao uso, se torna maior. Determinar o que acontece no cérebro destes usuários tem sido objetivo de várias linhas de pesquisa que tentam entender os aspectos neuroquímicos envolvidos com a geração da dependência por cocaína.

5. Neurofisiologia do comportamento

Descrição: Investigação das bases neurais e psicofisiológicas do comportamento.

Docentes: Letícia de Oliveira, Mirtes Garcia Pereira, Isabel Antunes, Izabela Mocaiber, Walter Machado-Pinheiro.

Projetos de Pesquisa:

5.1 Interação entre atenção e emoção e seus efeitos sobre o comportamento. Descrição: O interesse deste projeto é elucidar de que forma os sistemas emocionais e atencionais interagem para direcionar o comportamento.  Atenção e a emoção têm sido estudadas de maneira bastante independente no passado e o desafio deste projeto é contribuir para o entendimento da influência mútua que estes dois sistemas exercem um sobre o outro.  Nesta linha objetivamos investigar o efeito da apresentação de figuras emocionais positivas e negativas sobre o comportamento e como estes efeitos podem ser modificados pela execução de tarefas atencionais com diferentes níveis de demanda cognitiva.

5.2 Mecanismos neurais subjacentes ao conflito em uma tarefa Stroop com pareamento. Descrição: A nomeação da cor de um estímulo é retardada quando este é composto por uma palavra incongruente à cor em que ele se apresenta (ex: a palavra AMARELO escrita em azul), fenômeno denominado efeito Stroop. Esta linha visa estudar os mecanismos subjacentes ao conflito presente nesta tarefa. Para isso são feitas manipulações temporais em uma tarefa de pareamento entre dois estímulos (sendo um deles o estímulo Stroop e são utilizadas medidas comportamentais (tempo de reação) e medidas cerebrais (eletroencefalografia).

5.3 Investigação da vulnerabilidade e resistência ao estresse. Descrição: Nesta linha investigamos as respostas psicofisiológicas à estimulação aversiva e a capacidade de regulação dessas respostas. O presente projeto visa estabelecer como as predisposições emocionais podem modular as respostas a contextos estressantes em voluntários saudáveis e em pacientes com distúrbios psiquiátricos. Também investigaremos como e em que circunstâncias, a indução de um estado de afeto mais positivo é capaz de aumentar a resistência (resiliência) ao estresse. Pretendemos investigar os substratos neurobiológicos que conferem uma maior capacidade de enfrentar situações estressantes com consequências patológicas mínimas e extrair desse conhecimento dados que permitam propor estratégias de prevenção e de atenuação dos efeitos deletérios para a saúde.

5.4 Impacto da visualização de imagens de violência urbana: um estudo da cascata defensiva em humanos. Descrição: Nesta linha, estamos interessados em avaliar como a experiência de um indivíduo com situações de violência pode influenciar o seu comportamento, suas respostas autonômicas (frequência cardíaca e condutância da pele) e a reatividade cerebral à estímulos desagradáveis de violência.

6. Prospecção de moléculas naturais e sintéticas com propriedade antiofídica e antihemostática.

Docente: André Fuly

Esta linha de pesquisa possui dois projetos de pesquisa com os seguintes objetivos:

1. Avaliar a capacidade de moléculas oriundas de fontes naturais (como algas e esponjas marinhas e plantas) e/ou sintéticas (derivados de sulfonamida e triazol) em inibir efeitos tóxicos e farmacológicos causados por venenos de serpentes brasileiras, do genero Bothrops, Lachesis e Crotalus.

2. Investigar moléculas oriundas de fontes naturais (como algas e esponjas marinhas e plantas) e/ou sintéticas (derivados de sulfonamida e triazol) em inibir a coagulação do plasma e agregação plaquetária.

Em ambos os projetos de pesquisa, busca-se o desenvolvimento de fármacos que possam ser usados para o tratamento de acidentes ofídicos e em distúrbios vasculares, em substituição e/ou uso complementar aos atuais tratamentos empregados.

7. Fisiopatologia celular e molecular:

Descrição: Esta linha de pesquisa engloba estudos de caracterização de biomarcadores moleculares e de genes envolvidos na progressão tumoral.

Docente: Etel Rodrigues Pereira Gimba

Projetos : Caracterização do perfil de expressão e do papel functional de genes envolvidos no surgimento e progressão de tumores, tais como a osteopontina em tumores de ovário e próstata e o PCA3 no tumor de próstata. Nestes estudos, utilizamos linhagens celulares e tecidos de pacientes com distintos tipos de câncer para avaliar a expressão de biomarcadores e potenciais novos alvos de abordagens terapêuticas. Utilizamos distintas estratégias celulares e moleculares para melhor compreender a função de produtos gênicos específicos no desenvolvimento de tumores.

Notícias

III Encontro Científico do Programa de Pós-graduação em Ciências Biomédicas

III Encontro Científico do Programa de Pós-graduação em Ciências Biomédicas

    O III encontro Científico foi realizado no dia 27 de novembro, pela manhã teve a[...]
Projeto: O cérebro e os sentidos

Projeto: O cérebro e os sentidos

  Coordenação: Leticia de Oliveira, Isabel de Paula Antunes Davis e Mirtes Garcia Pereira &nb[...]
Curso de Verão

Curso de Verão

    O Curso de Verão do Programa de Pós-graduação em essay custom writingCiências Biom[...]
No thumbnail available

Divulgação Científica

You may have some questions before you buy essay writing services from us, and we are happy to provi[...]

Copyright 2019 - STI - Todos os direitos reservados